Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

domingo, 28 de junho de 2020

Jenner Nascimento - Denúncia Urgente

Enquanto no resto do mundo os profissionais de saúde são aplaudidos, tratados como heróis e recebem gratificações especiais pelo seu trabalho insalubre no combate ao coronavírus, em Pernambuco, esses servidores são tratados com descaso e indiferença pelo governo estadual. Em nosso estado já temos mais de 15.000 profissionais infectados, praticamente 1/3 dos contaminados e 16 óbitos de profissionais, com técnicos e técnicas em enfermagem sendo a maioria expressiva. Como se não bastasse a falta de EPI, constantemente denunciada pelos sindicatos, conselhos de classe e imprensa, esses profissionais agora tem que lidar com a redução de uma importante gratificação em seus salários: A gratificação de desempenho, popularmente chamada de "Produtividade".
Em todas as unidades de saúde sob administração do governo estadual, houve um "corte"  de 50% ou superior nessa gratificação, justamente em um momento que esses profissionais mais precisam de um reforço financeiro, pois muitos estão afastados e em tratamento da COVID19, a maioria se deslocando aos seus locais de trabalho em transporte próprio ou alternativo para não correr o risco de se infectarem ou infectarem os usuários do  transporte publico, além de ainda estar adquirindo EPIs com recursos próprios em função da falta dos mesmos em seus ambientes de trabalho ou pela falta de qualidade dos equipamentos fornecidos. Em 17 de abril de 2020 o Gov. Paulo Câmara (PSB) sancionou o PLC 1045/2020, que beneficia os familiares dos funcionários vitimados pela COVID19 caso tenha adquirido a doença em ambiente de trabalho. Fica clara a conotação demagógica desse ato em um ano eleitoral, sendo assim esperamos que a população do estado e os servidores entendam que aqui em Pernambuco a prioridade tem sido as finanças do estado, a economia e não a vida das pessoas, entre as quais os servidores da saúde.

sexta-feira, 29 de maio de 2020

“A direção do PT Recife comporta-se como assessoria do governo Geraldo, para sabotar Marília", diz Fernando Ferro

Fernando Ferro
PT/PE
“O Partido dos Trabalhadores tem um compromisso histórico com as lutas democráticas e a defesa daqueles que mais precisam da presença do Estado, os mais pobres, os excluídos, os mais vulneráveis. Essas duas frentes caminham juntas e não são excludentes.
Com graves denúncias de desvios dos recursos demandam, sim, investigação, em nome do bem público e em respeito às vítimas dessa pandemia, que merecem cuidados, atenção e correta gestão da saúde como direito da população e obrigação do Estado.
Não se pode fazer vistas grossas e nem eximir de responsabilidade qualquer agente público, em qualquer esfera do governo, que esteja se utilizando da pandemia para obter benefícios financeiros.
Os ataques à Deputada Marília Arraes são covardes e levianos. Marília é uma companheira de luta, comprometida com as causas populares e fortemente ligada aos princípios democráticos, por isso ela tem amplo apoio e o respaldo do PT para ser candidata à prefeita do Recife.
Tem sido a única pré-candidata a apresentar propostas para discutir com a sociedade, o que mostra um perfil aberto ao diálogo.
Usar o nome do partido para acusa-la de fazer o jogo da ultra direita é um desserviço à instituição partidária, aos pernambucanos e ao Brasil. Não são dignos do PT aqueles que agem dessa maneira, no momento em que devemos estar unidos nas lutas contra a Covid-19 e contra o avanço autoritário.
Lamentamos que a direção do PT / Recife comporte-se como assessoria de comunicação de governo municipal, numa postura de sabujice e sabotagem de uma legítima liderança como Marília. ”

Fernando Ferro

domingo, 15 de março de 2020

A Pandemia e o Pandemônio

Uma troca informal de Coronavírus
Irresponsabilidade. Imprudência. Burrice. Muitos outros adjetivos poderiam ser adicionados a este texto. Mas vamos ficar apenas com estes.
Manifestações de 15 de março de 2020. Plena pandemia de Coronavírus. A OMS recomendando que todos fiquem em casa. E o que fazem as hordas bolsonaristas instruídas pelo próprio Presidente da República? Vão para as ruas em sua saga imoral e ilegal de fechar o Congresso Nacional e o STF. Crime previsto na Constituição. Crime de responsabilidade do Presidente da República.
O Brasil se transformou em um verdadeiro laboratório de patologia clínica. Um espetáculo de infecções e compartilhamento virótico. A epidemia virá através do gado bolsonarista.
Por quanto tempo vamos aturar tamanha irresponsabilidade e canalhice por parte destes senhores e senhoras?? E, sobretudo, pelo chefe do executivo nacional que demonstra não ter a menor preocupação com a saúde do seu povo... Nem mesmo com gado que o venera!

domingo, 23 de fevereiro de 2020

Bolsochavismo: Bolsonaro pretende criar o Estado Policialesco

Resultado de imagem para jair bolsonaro PMs
Bolsochavismo: Bolsonaro pretende criar o Estado Policialesco.
Bolsonaro disse que vai pedir ao Congresso a aprovação do Excludente de Ilicitude durante Ações GLO... As PMs do Brasil, somando todos os efetivos regionais, possuem mais de 500 mil homens... Efetivo muito maior que as Forças Armadas... E as Milícias estão infiltradas neste efetivo. 

Com esta atitude, o Jair Bolsonaro deixa grande espaço para que as PMs, e os milicianos infiltrados, sejam protagonistas do auto-golpe que ele parece querer dar.

Estamos fodidos!! Muito fodidos!!

sábado, 2 de novembro de 2019

Joel Paviotti: A história de Irmã Maurina Borges da Silveira, a freira que foi terrivelmente torturada no Porão do DOPS durante o Regime Militar.

Madre Maurina, foi uma freira presa e torturada pela ditadura militar. Em 1969, irmã Maurina, então diretora de um orfanato de meninas em Ribeirão Preto, foi presa sob suspeita de abrigar membros do grupo guerrilheiro Forças Armadas da Libertação Nacional (FALN), que ela havia pensado que faziam parte do Movimento Estudantil Jovem (MEJ). Levada para o DOPS, em São Paulo, a religiosa passou por cinco longos meses de tortura, em sessões chefiadas pessoalmente pelo temido Delegado Sérgio Paranhos Fleury. Ao que se apurou em investigação realizada pela Comissão da Verdade, Madre Maurina foi torturada com choques elétricos, inserção de corpos estranhos em suas partes intimas e muitos socos e pontapés. 
As sessões só pararam por intervenção de frei Felício da Cunha, que ameaçou excomungar uma série de militares que trabalhavam na delegacia em São Paulo(segundo pesquisadores muitos agentes da repressão temiam tal punição). 
As organizações de esquerda, consideradas criminosas pelo governo militar, escreveram vários manifestos inocentando a Madre de qualquer participação em suas ações, mas não adiantou. Com o término das torturas físicas, a religiosa passou por  quatro presídios diferentes, até ser libertada em troca do Embaixador Japonês, sequestrado pela organização Vanguarda Popular Revolucionária.

Texto - Joel Paviotti 

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Joel Paviotti: A história do Coronel Alfeu de Alcântara. A primeira vítima da Ditadura Militar.

Coronel Alfeu de Alcântara
Essa é pra quem diz que a Ditadura só matou "vagabundo" e "comunista". Alfeu Monteiro, desde 1961, era tenente-coronel e compunha o efetivo do Quartel General da 5ª Zona Aérea, da FAB, situado em Canoas, estado do Rio Grande do Sul.O militar participou ativamente da campanha da Legalidade, encabeçada por Leonel Brizola, que assegurou a posse do presidente eleito João Goulart, contestada, na ocasião, pelos ministros militares.
Liderando oficiais e sargentos, Alfeu impediu que os aviões da base levantassem voo para bombardear a cidade de Porto Alegre, onde o Governador Brizola comandava a resistência.
O ato foi considerado como desobediência ao Estado Maior das forças armadas.
Quando o golpe militar de 1964 foi desencadeado, os militares foram atrás de Alfeu e o executaram a tiros, como forma de vingança e castigo pela desobediência de anos passados.
No mesmo mês do assassinato, foi forjado um processo que absolveu o executor, imputando-lhe legítima defesa. O poder judiciário reconheceu anos depois que o inquérito, processo e julgamento foram fraudados, mas a lei da anistia garantiu a liberdade ao assassino de Alfeu.
O Coronel da Awronautica se recusou a bombardear Porto Alegre, pois não achava certo matar pessoas da própria nação, apenas por que os militares não concordavam com a tomada de posse de Joao Goulart, que inclusive estava garantida em lei.
Alfeu morreu por respeitar as leis e se recusar a derramar sangue inocente.
Texto - @Joel Paviotti 
(Caso queira copiar, por favor colocar os créditos, esse tipo de pesquisa dá bastante trabalho)

sábado, 22 de junho de 2019

De quem é a culpa do fim da Lava Jato??

Sérgio Moro e Deltan Dallanol. Criminosos??

- Então, Giovani. Você é a favor de soltar todas as pessoas que a Lava Jato prendeu??

- Não. Tem deles que realmente cometeram crimes. O problema todo é que, no tesão para prender Lula junto com essa ruma de bandidos, Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e Carlos Fernando destruíram todo o esforço feito pela Operação Lava Jato. E até os procuradores bem intencionados, assessores e funcionários, foram colocados nesta vala comum de corrupção cavada com tanto afinco por esses três patetas! Se alguém estragou tudo, não foi o The Intercept. Não foi o Glenn Greenwald. Foi esse Trio canalhas... canalhas... canalhas!

E agora só existe uma saída. Zerar tudo! Soltar, infelizmente, todos! Quem tem culpa e quem não tem! E prender esse trio tenebroso por prevaricação, falsa comunicação de crime e fraude processual! Afinal, eles detonaram toda a operação Lava Jato, Toda!!!

Segue o Jogo!

(*) Imagem obtida em:

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Aberta a Temporada de Caça aos Blogueiros e Canais Alternativos do Youtube


Uma nova fase de Ditadura pode estar se iniciando no Brasil. Avisados por bogueiros medalhões como Leonardo Stoppa, Eduardo Guimarães e pela Jornalista Mônica Bérgamo, toda a Blogosfera e Jornalistas Progressistas estão em estado de alerta amarelo.
Os vazamentos do The Intercept com as conversas pouco republicanas entre o MPF e o atual Ministro da Justiça Sérgio Moro (à época juiz da Operação Lava Jato) pode dar início a uma série de ações da PF no sentido de calar Blogueiros que atuem em conjunto na divulgação destas notícias. 
Hora da Blogosfera Combatente se juntar novamente. Hora de colocar no ar a velha guarda blogueira. Blogs como O Cachete, Terra Brasilis, O Terror do Nordeste e Bodega Cultural estão renascendo para entrar nesta batalha. Não nos calarão!

"Antes te houvessem roto na batalha, Que servires a um povo de mortalha!" - Castro Alves

sexta-feira, 10 de maio de 2019

O Governo Bolsonaro NÃO é uma piada!

Não. Definitivamente, não é! A piada tem o condão de nos fazer rir. E rir de diversas situações. Das mais corriqueiras até as mais politicamente incorretas. Depende do gosto e do range de aceitação de quem escuta. O meu range de aceitação é largo... Mas não sou de contar todos os tipos de piada porque sei que nem todo mundo aceita uma piada como apenas... piada!
Mas voltemos ao eixo do texto!
O Governo Bolsonaro não é uma piada! É um filme de terror trash dos anos 70! Com direito a loucos, tarados, bonecas estranhas vestidas de rosa com um sorriso aterrador nos lábios.
Tem Ministro da Educação que não conhece nada de literatura ou matemática.
Tem Ministra responsável pela FUNAI acusada de sequestrar uma bebê de uma aldeia indígena.
Tem ator pornô como líder governista da Comissão da DEFORMA da Previdência. Deputado ruralista que entra armado em comissões.
Não. Isso não é piada. É sério. Muito sério!!

Deputado Cacique Mário Juruna
Bons tempos em que a figura mais estranha do Congresso era um Cacique que gravava tudo que os outros falavam por não "confiar no que o homem branco fala!". Você estava certo, Cacique Juruna! Saudades do "Índio grava tudo!".

Esse Governo não é uma piada... Um piada só nos faz chorar de rir... 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)