Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Surge uma nova religião no Brasil!

Símbolo da Religioso dos Fanáticos
Anti-Lulistas

Não. Não se trata do Islamismo tão falado nas redes evangélicas do Brasil. É fato. Muitos muçulmanos estão chegando ao Brasil e difundindo sua religião. Como outras religiões fazem em todo mundo... Missionários católicos, evangélicos, mórmons... Situação normal em um mundo globalizado...
Trata-se de uma nova religião mesmo!!!
Ela não possui um deus para ser amado! Pelo contrário! Possui um anti-Deus que é vítima de todo o ódio gerado pelos seu adeptos!
Às vezes faz santos! Mas estes santos ascendem aos céus com a mesma velocidade com que caem ao inferno e em curtíssimo prazo.
Eles cultuam imagens destes santos. Mas são santos com pés de barro. Quebram com facilidade!
Possuem muitos dogmas e, como toda religião baseada em dogmas, não vê a necessidade de provas de suas convicções religiosas. Apenas a crença e a fé já satisfazem aos corações dos adeptos desta religião.
Trata-se do Anti-Lulismo.
Para ser contra Lula e acusá-lo de tudo só basta ter fé. Não precisa evidência, nem prova.
Acreditam que Lula, um cidadão semi-analfabeto, é capaz de enganar toda a Polícia Federal Brasileira, a ABIN e a INTERPOL pelo fato destas instituições não conseguirem encontrar nenhuma prova de seus "roubos"... "Ele possui Laranjas!"... Mas os "Laranjas" não aparecem!
Durante anos acreditaram que o filho de Lula, o Lulinha, era dono do Frigorífico FRIBOI. Até que Joesley e Wesley surgiram na mídia incriminando o Usurpador Michell Temer... E passaram a dizer que os Irmãos Batista eram "Laranjas" do Lulinha. Evidência? Prova? Nenhuma!!! Não precisa!
Acreditam em alguns Bispos e Papas que consideram imaculados... Até que eles cometam algum ato que seja contrário ao Pensamento Coletivo do Anti-Lulismo! Gilmar Mendes é um grande exemplo disto! Ao absolver a Chapa Dilma/Temer de cassação, perdeu o cargo de Bispo Anti-Lulista que ganhou sendo implacável contra o PT no Processo do Mensalão onde, sem provas, baseado na Teoria do Domínio do Fato, condenou José Dirceu a reclusão.
Seu Bispo atual, Deltan Dallagnol, ainda possui credibilidade para os religiosos. E age como Bispo. Prega em igrejas apêndices do Anti-Lulismo. Em palestras "com faturas não contabilizadas" nas instituições parceiras do Grande Templo Anti-Lulista - O MPF/PR.
O Papa atual - Sérgio Moro - é adorado e cultuado como verdadeiro Cruzado da causa Anti-Lulista!  O Rei Ricardo "Lion Heart" do Império de Curitiba. Mas que pode ser arrebatado do cargo em breve... Em segundos!!  Basta inocentar Lula no Processo do Triplex! E a total desgraça recairá sobre sua Coroa Real! Será sumariamente atirado à fogueira da purificação Anti-Lulista. Como foram Eduardo Cunha, Demóstenes Torres, Joaquim Barbosa, Aécio Neves, Michell Temer, Ônix Lorenzoni, Paulinho da Força... E tantos outros, Sacerdotes, Bispos e Papas desta Ordem que foram do apogeu ao ocaso em questão de dias... E toda a memória dos seus atos será esquecida... Todo relacionamento entre eles e os religiosos desta seita será apagado das memórias dos "Milhões de Cunhas",,. Dos "Eu não tenho culpa... Votei em Aécio".... Simplesmente esquecidos!
Religião fanática e dogmática. Nela, as provas são apenas instrumentos de encarceramento de sua fé! Apenas as convicções são libertárias e já saciam o espírito odioso!
E as panelas calarão!

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Imna Miranda: Tempo. O senhor da razão

Dra. Imna Miranda
Médica
Hoje, num breve momento de pausa como num flash me vem a mente, uma retrospectiva de todo processo pelo qual passamos neste " Brasil do golpe". Nesse flash de minutos onde sequer se precisa rascunhar na mente o que sentimos , o que desejávamos e a realidade um ponto pra mim é muito claro.......temos de definir NOVOS RUMOS , NOVAS VISÕES E TB NOVAS ESTRATÉGIAS.
TIO SAM de fato fez a sua parte :alienações de forma milimetricamente esperada. O BRASIL de Junho de 2017 é um Brasil fragmentado que perdeu sua identidade.
Devo dizer que hoje vejo muitas coisas diferentes A ótica do meu caleidoscópio mudou.
Não me sai da cabeça A letra da música do Benjor.....MORO NUM PAÍS TROPICAL ABENÇOADO POR DEUS E BONITO POR NATUREZA..... Quanto mais olho ao meu redor quer seja aqui em meu estado quer seja em relatos de outros o q sinto em comum é o saudosismo do tempo em que éramos uma nação E não fragmentos de vários povos.
Nesse processo para o povo brasileiro NÃO houve ganhadores e sim só perdedores.
Perdemos nossa leveza , nosso carisma, nossa capacidade de acolhimento e principalmente nossa capacidade de lidar com as diferenças!
Um povo dividido é um povo a mercê de qualquer um!
Hoje temos um povo manipulado e muito dividido.
Tava pensando que até na época da ditadura sonhamos os mesmos sonhos "assim como Elis cantava tão bem....COMO NOSSOS PAIS.
HJ não há referências .hoje existe o vazio e a catatonia de discutirmos todos os dias o q fazer pra acordar a nação.
No meu humilde ponto de vista, precisamos antes de mais nada nós mesmos acordarmos e a admitirmos que cometemos erros graves que nos levaram ao quadro atual.
Erros de aceitar em nossos quadros fracos como Ruy Falcão E a própria senadora Gleisy Hoffman. Fracos? Sim fracos! Presidentes do partido dos trabalhadores comportaram-se como servos nunca como presidentes. Essa " pedida de desculpas da senadora Gleisy pra mim veio como a claridade de um raio : estamos vivendo de restos; sobejos e tudo isso sendo visto de forma passiva ao modo "foi Deus q quis".
Sou contra a violência sim , mas, sou contra a violência PRA TODOS. Tb NÃO me enquadro no grupo dos que aceitam porque não tem mais nada o q fazer.
Tem sim gente....chegou a hora de mudarmos essa nossa visão de que toda esquerda é Boa!
A carta de desculpas da presidente a uma fascista explícita, que semeou ódio mentiras e incitou a violência foi pra mim a gota d'água! Aquela" leitoa fascista" abusou do seu direito de liberdade de imprensa semeando suas mentiras econômicas e sociais todos os dias numa TV assistida por milhares por anos a fio.
Vi uma presidente honrada ser trucidada todo dia sem que nenhum dos repórteres tocasse no assunto ou desse pelos menos as versões do mesmo caso. O direito de resposta que aliás nunca foi pedido pela presidência do partido foi um "ato de covardia de seus presidentes a meu inaceitável! Assim como a falta de um "apoio " estratégico pra poder exercer a presidência de forma honrada e justa. Esses foram os pecados DO PT !
Hoje o país vive a ermo! As postagens de ambas as partes ....coxinhas... E petralhas são repetitivas e sem novidades.
"De um lado a caneta desesquerdizadora da direita" do outro "os pérolas dos coxinhas " _ da esquerda.
Ambos tem em comum o fato de estarem cegos pra uma necessidade maior e por isso são manipulados por ideias e idéias e ideais que não aglutinam as discordâncias politicas nem abrem brechas pra se pensar que TODOS os políticos tão ai de "vossa excelência pra lá e vossa excelência pra cá independente do partido a que pertencem! quem tá sendo trucidado é o POVO MESMO.....doença , violência , desemprego não escolhem partido! Votantes de Dilma ou de Aécio pertencentes a BASE DA PIRÂMIDE serão excluídos pela seleção natural , onde só ficam os mais fortes.
TEMPO SR DA RAZÃO ESPALHE " SEU ENTENDIMENTO" pra esta nação esfacelada por um golpe combatido só com teorias por nós da esquerda e estabelecido pelos manipulados do Tio Sam da direita!
PRECISAMOS SAIR DO MARASMO COMO NAÇÃO E POVO E NÃO COMO POVO SEM NAÇÃO. #IMNAMIRANDA#

Nota dO Cachete:
Este comentário foi publicado em forma coloquial no Facebook. Postamos no Blog da mesma forma que foi feito. Sem correções de abreviaturas ou erros de digitação. Nesta caso, o conteúdo dele possui valor muito superior à forma.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Solange Simonetti: "Lá vai um cara Sangue Bom!"

Estava eu hoje pela manhã no laboratório. Qdo cheguei, peguei a senha e sentei - me ao lado de um senhor de boné, bem humilde, pensa num tiozinho humilde, é ele !
Pra variar, a TV estava ligada no Bom Dia Brasil rsrsrs...falando sobre a questão Aécio, é claro. Eu olhei pro senhor, ele olhou pra mim, dei uma risadinha, ele tbm 😂.
Aí, comentei: que decepção para os eleitores dele o senhor não acha? Ele começou a falar e não parou mais. Eu só ouvindo e concordava com ele.
Disse ele: " é, mais o Aécio não sabe perder, não conseguiu ganhar da Dilma, ficou bravo e quis se vingar. Ele não sabe que na vingança o vingativo acaba sofrendo​ mais do que a vítima?
Dilma caiu e agora ele caiu tbm, é a lei do retorno, e ela é implacável. 
Eu fiquei quase que paralisada, de boca aberta olhando praquele ser tão sábio e politizado. 
Ele continuou: " existe uma grande diferença nessas quedas, Dilma caiu por um sujo GOLPE, Aécio caiu por que ele foi flagrado cometendo um crime. E não foi por causa da lava jato não, não foi por pressão psicológica ou ameaças do juíz MORO porque o cara q gravou a conversa não estava preso, não tinha nada a combinar com o juíz sua diminuição de pena. Eu aproveitei e quis confirmar perguntando - O senhor é LULA?
- Sou LULA e DILMA...Eu disse: - Eu tbm, toca aqui 🤝🤝 e estendi minha mão!
Estamos juntos!
Aí, ele foi chamado pela enfermeira pra colher sangue. Fiquei olhando e pensando: lá vai um sujeito "Sangue Bom".
Ganhei meu dia hoje!

Engolido do Facebook da Solange Simonetti

Odorico que é o responsável!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Wilson Gomes: O ódio a Lula

Capa da Veja em Março de 1981

Em 1978 e 1980 você odiava Lula porque ele era baderneiro, grevista e provocador da Ordem Constituída.

Em 1989 você odiava Lula porque era um sapo barbudo, comunista e vagabundo.

Em 1994 você odiava Lula porque era um torneiro mecânico achando que merecia ser presidente mais do que o professor da Sorbonne que com ele concorria.

Em 1998 você odiava Lula porque era um urubu agourento contra o Plano Real e o Brasil que dá certo.

Em 2002 você tinha medo de Lula porque ele "tinha mudado muito" e porque, com ele, a inflação iria voltar.

Em 2006 você odiava Lula porque era um analfabeto, apedeuta e cachaceiro que recebia um monte de títulos de doutorado honoris causae de Universidades cujo nome você nem sequer conseguia pronunciar.

Em 2010 você odiava Lula porque ele havia hipnotizado multidões de desdentados, nordestinos e habitantes de grotões (desculpe a redundância) ao ponto de conseguir eleger um poste para o seu lugar.

Em 2014 você odiava Lula porque ele era uma enganação, uma farsa, ainda aclamado e respeitado no Brasil e no mundo, enquanto você tinha certeza de que ele não valia nada.

Em 2017 você odeia o Lula porque ele é corrupto, chefe de quadrilha, além de baderneiro, comunista, analfabeto, enganador e falso.

Meu amigo, há mais 40 anos o ódio que você professa a Lula se mantém idêntico. A única coisa que mudou, nesses anos todos, foram os argumentos que se usou para a autorização social do ódio. Bem sei que alguém poderá alegar que é mais jovem, que começou a odiar Lula mesmo apenas em 1998 ou em 2010, que um dia chegou até a gostar dele. Mas, meu amigo, se você entrou no vagão na 1ª estação ou na 8ª não faz a menor diferença em se tratando do mesmo trem. Você pode ser ser novo, mas este ódio que você professa é muito velho, vem de longe e vem dos mesmos.
O desprezo a Lula é uma velha e consolidada tradição de certos grupos brasileiros e, se você tiver o cuidado de examinar que gente é esta que cultiva com esmero ódio tão arraigado, talvez você não vá se sentir muito comportável com a companhia que lhe cerca. Não, não creio nem digo que Lula é um coitadinho perseguido, inocente, pela elite. O que digo é que o rancor contra Lula, nunca, nunquinha mesmo, precisou realmente de razão ou motivo: um bom pretexto sempre lhe foi o bastante. Meu amigo, eu acompanho há muito este ódio arcaico e sei bem qual é a fonte sombria de onde ele brota.

Wilson Gomes

O ódio contra Lula é um trem antigo e que vem de longe, cujos donos remontam à à colonização, à Casa Grande e à escravidão, mas ainda é capaz de dar ingresso a ingênuos desavisados, fascistas e aos ignorantes motivados.

terça-feira, 16 de maio de 2017

Marina, um poço de ódio

Roberto Numeriano
Político
De todas as figuras políticas que direta e indiretamente estão no golpe de Estado, uma me causa um nojo particular. Chama-se Marina Silva. Ela é a expressão pura da inveja e do ressentimento. Essa pessoa é um falso brilhante. Carrega o fel do ódio no coração por ter sido preterida por Lula nas lutas internas do PT. Talvez se imaginasse uma Lula de saias, a pobrezinha tão coitadinha e tão fragilzinha... Marina é um poço de mágoa. E essa mágoa ela não consegue encobrir, a cada vez que sua língua pútrida destila odientas besteiras, como a que disse ontem, ao afirmar que se fosse parlamentar aprovaria as medidas que um Congresso venal vota contra os brasileiros. Não me admira que sua alma peçonhenta tenha declarado isso. Afinal, retorcendo-se de raiva antipetista, apoiou, no segundo turno de 2014, esse tipo calhorda chamado Aécio Neves. Marina tenta passar a imagem de um anjo ferido. Sua alma nunca foi angelical. Quem renega sua história ao se misturar com as hostes maléficas que dominam os três poderes, jamais foi na alma uma pessoa dedicada aos humilhados e ofendidos.

Bom dia, aquele abraço, saúde e paz.

sábado, 1 de abril de 2017

1° de Abril: O Dia da Grande Mentira Brasileira

Já passava da meia noite do dia 31/03/64 quando Kruell comandou sua coluna de tanques rumo a Brasília.
O GOLPE de 64 foi dado no 1° de Abril.
Foi criada, assim, a maior mentira jamais contada no Brasil. Mentira embasada em falsos nacionalismo, civismo, progresso e governo. Mentira contada até hoje, apesar de "históricos desmentidos". Afinal, " Uma mentira contada mil vezes torna-se verdade". Goebells deve estar feliz no inferno. Sua escola prosperou pelo menos em algumas cabeças estéreis e incapazes.
Hoje não é dia de comemoração. Hoje é um dia triste. Um dia para chorar por nossos  sequestrados, torturados, assassinados e "suicidados"...
Chora, Brasil! Luta, Brasil.
Ditadura, Nunca Mais!

sexta-feira, 24 de março de 2017

Bruno Carneiro: Opinião

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up
Bruno Carneiro
Doutor em Física

Em viagem pela Europa a trabalho
Já é a segunda ou terceira vez que vem algum europeu preocupado me perguntar sobre a situação política brasileira. Começo a explicar sobre a reforma previdenciária e trabalhista, e de como as novas regras vão retirar o poder de barganha dos trabalhadores, principalmente os situados nos setores de menor especialização, e os afastados dos grandes centros onde há dependência financeira do estado e poucas alternativas dentro da iniciativa privada. A pergunta que inevitavelmente segue é:

- Mas vocês VOTARAM para este plano de governo?

Aí eu respiro fundo e digo que não. Concordamos que, se retiram do poder uma presidente democraticamente eleita para implementar o programa de governo oposto, é "un coup d'état" (malditos britânicos que se recusam a ter um termo em inglês para isto).

Digo sorrindo que as gentes no plano equatorial temos o costume de nos auto-sabotar a cada 20 anos. Então voltamos a falar de física.

Qual será o próximo erro do Sérgio Moro?

Resultado de imagem para sergio moro
Juiz Sérgio Moro
Camisa Negra
Qual será o próximo erro do Sérgio Moro? Conduções coercitivas ilegais, vazamentos de áudios com diálogos com a presidenta do Brasil, prisões temporárias sem fundamentação legal, bate-boca com advogados de defesa, declarações estapafúrdias na página de Facebook da própria esposa que serviu de testemunha acusatória do presidente Lula no Processo da Operação Lava Jato... Onde este senhor quer chegar? Mas basta pedir desculpas ao STF... Ou retirar o nome da fonte do Blogueiro conduzido coercitivamente do processo... E está tudo resolvido!
O Brasil corre risco de entrar em uma Ditadura Policial Judiciária protagonizada por estes novos entes da república que adoram microfones e holofotes (cito o Ministro Gilmar Mendes para dividir esta carga com Sérgio Moro)... O mal exemplo veio de Joaquim Barbosa que adorava aparecer na TV Justiça batendo boca com o Gilmar...
Ah... Essa TV Justiça... Antes não tivesse sido criada! Ultimamente só passa filme de terror e de ladrão!
E é melhor este blogueiro parar por aqui... Vai que o Dr. Sérgio Moro cisma de mandar a PF me visitar??? Eu detesto acordar cedo!

Clique aqui para saber mais sobre os Camisas Negras.

terça-feira, 21 de março de 2017

Pablo Vilaça: Começou!

Imagem relacionada
Pablo Villaça
Crítico de Cinema

Até que demorou, mas hoje o juiz Sérgio Moro finalmente decidiu assumir a postura de dono do limite da liberdade de imprensa e de expressão. No início da manhã, o blogueiro Eduardo Guimarães foi vítima de condução coercitiva por parte da Polícia Federal, que agiu com a autorização de Moro. Querem saber qual a acusação? Que crime ele cometeu? Quantas vezes se recusou a depor até passar pela condução coercitiva?
Nenhuma. Nenhum. Nenhuma.
Sem jamais ter sido intimado para depor, Guimarães foi forçado a ir prestar depoimento não acerca de algum ato ilícito, mas como testemunha de um processo acerca do vazamento de uma informação - neste caso específico, por ter antecipado que Lula passaria (vejam só a ironia) por condução coercitiva na manhã seguinte.
Vamos contar os absurdos da situação? Vamos: uma testemunha (ponto 1) que jamais havia sido convocada a depor (ponto 2) passa por condução coercitiva (ponto 3) e tem seus equipamentos confiscados pela PF (ponto 4) para que revele quem foi sua fonte de informação (ponto 5).
Ah, mas não para por aí: como o jornalista tem direito a preservar sua fonte, Moro usou como justificativa o fato de Guimarães NÃO SER FORMADO EM JORNALISMO. (Mesmo que no Brasil não haja a exigência de diploma para exercer a profissão.)
Já é o suficiente? Não? Querem mais absurdos? Ok: segundo o advogado de Guimarães, Fernando Hideo, que conversou com Renato Rovai, "o o juiz Sérgio Moro está processando Eduardo Guimarães por conta de um post que ele fez no seu blogue. Ou seja, (...) é suspeito para lhe dar ordem de condução coercitiva e não poderia ter agido neste caso."
Mas este é o Brasil de hoje: o mesmo Moro que vazou para a imprensa as gravações ILEGAIS entre Lula e Dilma agora reprime um blogueiro por divulgar uma informação passada por fonte anônima. (Ah, qual foi a punição de Moro, por sinal? Nenhuma. Ele apenas pediu "desculpas" ao STF por suas ações.)
Tenho várias ressalvas quanto ao tipo de jornalismo que Eduardo Guimarães pratica (algumas são puramente estéticas, confesso; há um tom sensacionalista que me desagrada em seus textos) e já discutimos publicamente no Twitter há muito tempo (salvo engano, ele chegou a me bloquear). Mas mesmo que ele fosse, sei lá, Rodrigo Constantino eu o defenderia neste caso sem qualquer hesitação - o que está em jogo aqui são a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa.
E que os jornalistas e blogueiros da direita não se iludam: a repressão, quando normalizada, não respeita fronteiras ideológicas. Em outras palavras: se não se posicionarem diante deste absurdo por uma questão constitucional, posicionem-se ao menos por interesse próprio.
O que ocorreu hoje é apenas o começo; para onde caminhará, ninguém é capaz de antecipar.

quinta-feira, 2 de março de 2017

Deixe de bobeira, companheira. Sou eu

Estava eu lendo as mensagens que recebo inbox (são inúmeras e não dou conta de responder todas) quando vejo a de uma moça dizendo que trabalha no Instituto Lula e gostaria de conversar comigo sobre um texto que escrevi cujo link para quem não viu segue aqui:

https://elikatakimoto.com/…/24/prometo-nao-tocar-no-assunto/

A moça que se chama Gabriella pediu meu telefone. Dei uma estalqueada de leve nela para saber com quem estava conversando e se poderia fornecer meu número. Vi várias fotos no perfil dela com o Lula. Quem tira foto com o Lula não pode ser má pessoa, pensei. Quem acreditou e acredita nele torce para que a desigualdade social diminua, fica feliz em ver negros em universidades e pessoas saindo da linha da miséria. Então, concluí, ela tem cara de quem vai fazer um bom uso do meu telefone e do meu voto de confiança.

Em menos de cinco minutos o telefone tocou.

– Elika, Gabriella do Insititulo Lula. Um minuto que vou transferir sua ligação.

– Ok. – respondi pacientemente.

– Alô, Elika. Oi, querida. Aqui quem fala é o Lula.

Abre parêntese.

Não sei o que você pensa a respeito dessa figura histórica, mas uma coisa é fato: quem estava do outro lado do telefone foi o presidente mais amado do Brasil cuja vida se confunde com a luta de toda uma geração de brasileiros que sonha com um país socialmente mais justo.

Não convém enumerar todos os prêmios e condecorações que ele recebeu não somente aqui como em vários outros países. A título de exemplo, no Brasil, Lula recebeu a medalha de ordem do Mérito Militar, Naval, Aeronáutica, a Ordem do Cruzeiro do Sul, do Rio Branco, a ordem do Mérito Judiciário e da Ordem Nacional do Mérito. Recebeu da UNESCO, em 2008 o Prêmio da Paz; em 2009 foi destacado como O Homem do Ano nos jornais Le Monde e o El País. Em 2012 recebeu o prêmio de Estadista Global em Davos na Suíça. Mas há N outros que não citarei para a postagem não virar uma biografia dele.

O que quero dizer a vocês é que eu estava falando com um homem que mudou o destino de muitos brasileiros e no qual votei em todas as vezes em que ele se candidatou para presidente por acreditar no projeto que ele apresentou.

Não estou dizendo que quem me ligou foi o homem mais honesto do Brasil, mas sem dúvida, o homem que proibiu em seu governo a palavra “gasto” quando o assunto era Educação e Saúde. O responsável pelo Brasil ter saído do mapa da fome e por hoje ter nas salas de aula do meu CEFET, negros e pessoas carentes cujo destino foi mudado por uma oportunidade. Como disse no meu texto supra citado “Se ganharam os cotistas com a oportunidade, ganhamos muito mais os professores por entender que capacidade intelectual nada tem a ver com a nota de uma prova de seleção e mais ainda enriqueceram os outros alunos por testemunhar o esforço de quem vive em outra realidade.”

Fecha parêntese.

– Mas o quê? Como?! Lula!!! Não acredito!!!!!

– Acredite, querida. Estou te ligando porque quero te parabenizar e agradecer por esse texto maravilhoso que você escreveu.

– Mas quem me garante que não é um imitador? No Brasil inteiro tem gente que imita o Lula!

– Deixe de bobeira, companheira. Sou eu.

Daí, meu povo, eu saí de mim. Meu coração acelerou. Se fosse o Fernando Henrique me ligando eu ia ficar feliz porque tenho umas coisas para dizer para ele. Mas Lula?! Meodeos. Não queria deixar a emoção estragar aqueles minutos. Pensei: “aproveite esse momento, Elika. Fale, pergunte… agarre a oportunidade. Quantas pessoas você acha que recebe uma ligação do Lula?”, refleti e tentei me acalmar.

– Presidente, – assim o chamei no impulso – eu quero lhe dizer que quem merece ser parabenizado por tudo não sou eu e sim você. Em nome de todos os brasileiros que hoje comem, se vestem e estudam, eu quero dizer: muito obrigada, Lula. E receba todo meu sentimento pelo falecimento de Dona Marisa.

– Obrigada, companheira. Mas quero te dizer umas coisas. Eu não sou de sair ligando para todo mundo. Mas seu texto me tocou muito. Percebi sinceridade nele inteiro e sua angústia com tudo o que está acontecendo. Liguei para te abraçar, agradecer e dizer para continuar sendo quem você é porque você é uma pessoa maravilhosa demais.

Ah gente… sinto muito. Chorei como um bezerro com ele do outro lado da linha e soluçando falei:

– Presidente, eu não quero deixar passar essa oportunidade e preciso te fazer uma pergunta. O nosso país anda esquisito, você viu pelo meu texto que ando sofrendo pressão para deixar de falar sobre política, todo dia uma notícia desse governo que vai de encontro ao projeto de diminuição da desigualdade social… Eu não tenho vontade de desistir de lutar porque sou dessas, meu presidente, de insistir nos sonhos. Mas, por vezes, lutamos apenas para não deixar o inimigo nos abater sem que resistamos, ainda que a morte seja certa. Isso posto: Lula, como você vê o futuro do nosso país? Sua luta está sendo movida pela esperança de ainda tocar para frente o seu projeto ou apenas para ter uma morte política digna?

A resposta veio imediata:

– Companheira, acredite que há muita coisa boa para acontecer. Estou animado e muito otimista.

E me disse muito mais coisas que acho que não convém falar aqui. Frases boas de serem ouvidas, sabe? Dessas que dá vontade da gente fazer muito mais do que anda fazendo pelo próximo.

Enfim, gente. É isso. Lula me ligou, disse que sou maravilhosa e trouxe a força que me faltava para continuar lutando por uma sociedade mais justa.

Felicidade é pouco. O que sinto não tem nome.

Vou ali agora enfartar e já volto.

Zerei a vida…

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Lula: Por que querem me condenar

Em mais de 40 anos de atuação pública, minha vida pessoal foi permanentemente vasculhada -pelos órgãos de segurança, pelos adversários políticos, pela imprensa. Por lutar pela liberdade de organização dos trabalhadores, cheguei a ser preso, condenado como subversivo pela infame Lei de Segurança Nacional da ditadura. Mas jamais encontraram um ato desonesto de minha parte.

Sei o que fiz antes, durante e depois de ter sido presidente. Nunca fiz nada ilegal, nada que pudesse manchar a minha história. Governei o Brasil com seriedade e dedicação, porque sabia que um trabalhador não podia falhar na Presidência. As falsas acusações que me lançaram não visavam exatamente a minha pessoa, mas o projeto político que sempre representei: de um Brasil mais justo, com oportunidades para todos.

Às vésperas de completar 71 anos, vejo meu nome no centro de uma verdadeira caçada judicial. Devassaram minhas contas pessoais, as de minha esposa e de meus filhos; grampearam meus telefonemas e divulgaram o conteúdo; invadiram minha casa e conduziram-me à força para depor, sem motivo razoável e sem base legal. Estão à procura de um crime, para me acusar, mas não encontraram e nem vão encontrar.

Desde que essa caçada começou, na campanha presidencial de 2014, percorro os caminhos da Justiça sem abrir mão de minha agenda. Continuo viajando pelo país, ao encontro dos sindicatos, dos movimentos sociais, dos partidos, para debater e defender o projeto de transformação do Brasil. Não parei para me lamentar e nem desisti da luta por igualdade e justiça social.

Nestes encontros renovo minha fé no povo brasileiro e no futuro do país. Constato que está viva na memória de nossa gente cada conquista alcançada nos governos do PT: o Bolsa Família, o Luz Para Todos, o Minha Casa, Minha Vida, o novo Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), o Programa de Aquisição de Alimentos, a valorização dos salários -em conjunto, proporcionaram a maior ascensão social de todos os tempos.

Nossa gente não esquecerá dos milhões de jovens pobres e negros que tiveram acesso ao ensino superior. Vai resistir aos retrocessos porque o Brasil quer mais, e não menos direitos.

Não posso me calar, porém, diante dos abusos cometidos por agentes do Estado que usam a lei como instrumento de perseguição política. Basta observar a reta final das eleições municipais para constatar a caçada ao PT: a aceitação de uma denúncia contra mim, cinco dias depois de apresentada, e a prisão de dois ex-ministros de meu governo foram episódios espetaculosos que certamente interferiram no resultado do pleito.

Jamais pratiquei, autorizei ou me beneficiei de atos ilícitos na Petrobras ou em qualquer outro setor do governo. Desde a campanha eleitoral de 2014, trabalha-se a narrativa de ser o PT não mais partido, mas uma "organização criminosa", e eu o chefe dessa organização. Essa ideia foi martelada sem descanso por manchetes, capas de revista, rádio e televisão. Precisa ser provada à força, já que "não há fatos, mas convicções".

Não descarto que meus acusadores acreditem nessa tese maliciosa, talvez julgando os demais por seu próprio código moral. Mas salta aos olhos até mesmo a desproporção entre os bilionários desvios investigados e o que apontam como suposto butim do "chefe", evidenciando a falácia do enredo.

Percebo, também, uma perigosa ignorância de agentes da lei quanto ao funcionamento do governo e das instituições. Cheguei a essa conclusão nos depoimentos que prestei a delegados e promotores que não sabiam como funciona um governo de coalizão, como tramita uma medida provisória, como se procede numa licitação, como se dá a análise e aprovação, colegiada e técnica, de financiamentos em um banco público, como o BNDES.

De resto, nesses depoimentos, nada se perguntou de objetivo sobre as hipóteses da acusação. Tenho mesmo a impressão de que não passaram de ritos burocráticos vazios, para cumprir etapas e atender às formalidades do processo. Definitivamente, não serviram ao exercício concreto do direito de defesa.

Passados dois anos de operações, sempre vazadas com estardalhaço, não conseguiram encontrar nada capaz de vincular meu nome aos desvios investigados. Nenhum centavo não declarado em minhas contas, nenhuma empresa de fachada, nenhuma conta secreta.

Há 20 anos moro no mesmo apartamento em São Bernardo. Entre as dezenas de réus delatores, nenhum disse que tratou de algo ilegal ou desonesto comigo, a despeito da insistência dos agentes públicos para que o façam, até mesmo como condição para obter benefícios.

A leviandade, a desproporção e a falta de base legal das denúncias surpreendem e causam indignação, bem como a sofreguidão com que são processadas em juízo. Não mais se importam com fatos, provas, normas do processo. Denunciam e processam por mera convicção -é grave que as instâncias superiores e os órgãos de controle funcional não tomem providências contra os abusos.

Acusam-me, por exemplo, de ter ganho ilicitamente um apartamento que nunca me pertenceu -e não pertenceu pela simples razão de que não quis comprá-lo quando me foi oferecida a oportunidade, nem mesmo depois das reformas que, obviamente, seriam acrescentadas ao preço. Como é impossível demonstrar que a propriedade seria minha, pois nunca foi, acusam-me então de ocultá-la, num enredo surreal.

Acusam-me de corrupção por ter proferido palestras para empresas investigadas na Operação Lava Jato. Como posso ser acusado de corrupção, se não sou mais agente público desde 2011, quando comecei a dar palestras? E que relação pode haver entre os desvios da Petrobras e as apresentações, todas documentadas, que fiz para 42 empresas e organizações de diversos setores, não apenas as cinco investigadas, cobrando preço fixo e recolhendo impostos?

Meus acusadores sabem que não roubei, não fui corrompido nem tentei obstruir a Justiça, mas não podem admitir. Não podem recuar depois do massacre que promoveram na mídia. Tornaram-se prisioneiros das mentiras que criaram, na maioria das vezes a partir de reportagens facciosas e mal apuradas. Estão condenados a condenar e devem avaliar que, se não me prenderem, serão eles os desmoralizados perante a opinião pública.

Tento compreender esta caçada como parte da disputa política, muito embora seja um método repugnante de luta. Não é o Lula que pretendem condenar: é o projeto político que represento junto com milhões de brasileiros. Na tentativa de destruir uma corrente de pensamento, estão destruindo os fundamentos da democracia no Brasil.

É necessário frisar que nós, do PT, sempre apoiamos a investigação, o julgamento e a punição de quem desvia dinheiro do povo. Não é uma afirmação retórica: nós combatemos a corrupção na prática.

Ninguém atuou tanto para criar mecanismos de transparência e controle de verbas públicas, para fortalecer a Polícia Federal, a Receita e o Ministério Público, para aprovar no Congresso leis mais eficazes contra a corrupção e o crime organizado. Isso é reconhecido até mesmo pelos procuradores que nos acusam.

Tenho a consciência tranquila e o reconhecimento do povo. Confio que cedo ou tarde a Justiça e a verdade prevalecerão, nem que seja nos livros de história. O que me preocupa, e a todos os democratas, são as contínuas violações ao Estado de Direito. É a sombra do estado de exceção que vem se erguendo sobre o país.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA foi presidente do Brasil (2003-2010). É presidente de honra do PT (Partido dos Trabalhadores)

*Façamos justiça para um dos melhores presidentes da nossa história e que tirou milhões de pessoas da miséria.*

domingo, 29 de janeiro de 2017

Francisco Costa: O sucesso do Capitalismo bem desenhadinho

Ainda há pouco comecei uma discussão num grupo cheio de pobres pró capitalismo, algo assim como passeata de galinhas exigindo o direito das raposas não sentirem fome.
Fugi, claro, os argumentos usados enrubesceriam meninos do ensino fundamental.
Usam dois argumentos básicos: que as pessoas fogem dos países socialistas para os capitalistas mas não fogem dos capitalistas para os socialistas e que nenhum país “comunista” deu certo.
Antes de começar a esclarecer, quero justificar o primeiro parágrafo.
Segundo a ONG britânica Oxfam, os oito homens mais ricos do mundo, juntos, têm o equivalente ao que têm, também juntos, os 3,6 bilhões de seres humanos mais pobres do planeta, quase a metade da população planetária.
E foram adiante: 1% da humanidade tem o equivalente aos outros 99% da humanidade.
Traduzindo para coxas: é como se dividíssemos cem reais entre cem pessoas; uma ficaria com noventa e nove reais e noventa e nove dividiriam um real.
Os relatórios foram apresentados na Conferência de Davos e passou a fazer parte dos Anais do encontro.
Situações piores são a brasileira e a indiana, países considerados como os de maior distância entre pobres e ricos
A insuspeita revista Forbes, aceita no mundo todo como altamente confiável, publicou matéria afirmando que os seis brasileiros mais ricos têm, juntos, o mesmo que têm, também juntos, mais da metade do povo brasileiro (mais de cem milhões de brasileiros).
É este o regime moral, ético, justo,humano, cristão... Que defendem os coxinhas POBRES, as galinhas defendendo o direto das raposas comê-las.
Mas porque defendem isso?
Aprofundemos: esses seis donos das maiores fortunas brasileiras, pela ordem, são: Jorge Paulo Lemann, um dos donos da Ambev; Joseph Safra, dono do Banco Safra; Marcel Herrmamm Telles, sócio da Ambev e de outras cervejarias; Carlos Alberto Sicupira, sócio da Anbev e outras cervejarias; Eduardo Saverin, cofundador do Facebook, e; João Roberto Marinho, dono do grupo Globo.
João Roberto, o dono da tevê Globo, entrou sozinho em sexto lugar, porque é o mais velho dos irmãos, mas os outros dois têm o mesmo patrimônio e a mesma quantidade de dinheiro que ele, quase quatorze bilhões de reais, cada um.
Juntos, saltariam para o terceiro lugar na lista dos mais ricos, e aqui chegamos ao cerne da questão: porque o povo brasileiro, sendo um dos mais pobres e explorados do mundo, defende a manutenção desse estado de coisas?
É notório que somos um povo bibliófobo, que tem medo de livros, nojo de livros, aversão aos livros, ou pelo menos indiferença aos livros, o que nos livra do conhecimento de qualquer teoria, com todo mundo achando-se sábios.
O brasileiro tem fonte de informação única, a televisão, vale o que a televisão diz.
Como a Globo continua hegemônica em praticamente todos os horários, a Globo é a escola, a conselheira e a informante do povo brasileiro, quer dizer, a formadora da consciência do povo brasileiro, e volto à lista dos mais ricos do país: juntos, os três donos da Globo têm o terceiro maior patrimônio do país.
Será que a Globo defende os interesses dos seus proprietários ou os interesses dos telespectadores? Será que a Globo defende os interesses de classe dos ricos ou dos pobres? A Globo é de direita por conveniência ou por opção ideológica?
A Globo foi contra a criação do décimo terceiro salário, foi contra a criação do FGTS, atendendo aos trabalhadores ou a quem paga aos trabalhadores?
É difícil entender isso, então a Globo reduziu o discurso, tornando-o mais assimilável pelos analfabetos políticos: corrupção.
Como corrupção, se a Globo tem quase um bilhão de reais em impostos vencidos e não pagos? Como corrupção, se a Globo está na operação Zelotes, que apura corrupção: sonegadores pagavam aos funcionários da Receita Federal, para que os seus nomes e os das suas empresas fossem retirados do sistema eletrônico de cobrança, do cadastro? Como corrupção se no mesmo banco em que Eduardo Cunha tem contas secretas, a Globo também tem, segundo o Ministério Público suíço?
Como induzir um povo a apoiar um golpe de estado, acusando o governo de corrupção, se todo o governo que o substituiu está sendo investigado por corrupção, se toda a cúpula do principal partido agente do golpe está sendo investigado por corrupção?
E a pergunta final: a Globo derrubou a Dilma no interesse do povo ou da classe dominante, para mudar ou para impedir que as mudanças continuassem?
Mas não adianta escrever para coxinhas, normalmente não passam do primeiro parágrafo, por não gostarem de ler ou, lendo, terem dificuldade de entender, embora creiam saber tudo de tudo, sem contar o aspecto do fanatismo político: se o texto lhes contraria os pensamentos, é falso, mentiroso ou pecaminoso.
Eles é que sabem.
Pois desafio a me contestarem com dados, basta digitar o que querem saber, no Google busca, consultar os sites e blogs no Google e vir aos comentários.
Não farão, isso pode aprofundar a dúvida, e é muito mais cômodo persistir nas próprias verdades.

Francisco Costa
Rio, 27/01/2017.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)