Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Humberto Costa: A Crise no PT Pode Piorar!

Humberto Costa

A crise interna do PT de Recife pode piorar as coisas para Pernambuco. Como? Caso as prévias do PT de Recife seja Humberto Costa sabem quem assumirá a cadeira do Senador? O Suplente Joaquim Francisco!

Uma pequena biografia de Joaquim Francisco

Joaquim Francisco

Filho de José Francisco de Melo Cavalcanti e Creusa Arcoverde de Freitas Cavalcanti. Formado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco em 1970, é sobrinho de Moura Cavalcanti, nas mãos de quem ingressou na política em 1966 ao filiar-se a ARENA.

Nomeado Oficial de Gabinete do Governador Nilo Coelho (1967), deixou o cargo para atuar como assessor do tio quando este foi presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária durante o governo Emílio Garrastazu Médici. Quando Moura Cavalcanti foi indicado governador de Pernambuco pelo presidente Ernesto Geisel, Joaquim Francisco serviu-lhe como presidente da Comissão de Defesa Civil do estado e Secretário de Trabalho e Ação Social (1975-1979). Ao deixar o cargo foi procurador da Junta Comercial do Estado de Pernambuco e Diretor Administrativo-Financeiro da Companhia de Alumínio do Nordeste. Filiou-se ao PDS após o fim do bipartidarismo e foi nomeado prefeito do Recife (1983-1986) pelo governador Roberto Magalhães. Cumprido o seu mandato disputou uma vaga de deputado federal em 1986 sendo eleito pelo PFL. Licenciou-se para exercer o cargo de Ministro do Interior no governo José Sarney, retornando à Câmara dos Deputados após curta gestão. Eleito prefeito do Recife em 1988, deixou o cargo em 1990 quando foi eleito governador de Pernambuco.

Consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento em Washington no ano de 1995, retornou à política em 1998 quando foi eleito para o seu segundo mandato de deputado federal sendo reeleito em 2002. Durante o governo Lula migrou para o PTB, retornou ao PFL (DEM) e depois filiou-se ao PSB a convite do governador Eduardo Campos. Em 2010 foi eleito primeiro suplente do senador Humberto Costa. - Wikipédia

Ou seja, quem votou em Humberto Costa ganhou, mas pode não levar! E, o pior, está arriscado de eleger um EX-DEM/PFL em seu lugar!
Não morro de amores por João da Costa, mas Humberto Costa não é a melhor solução para o PT de Recife. Deixa do jeito que tá e vamos contar com a militância do PT para reeleger o João da Costa!


Um comentário:

Desabafo disse...

Está tudo muito claro. A candidatura de Humberto Costa não é apenas uma imposição dos golpistas do PT local e Nacional. É imposição do Governador Eduardo Campos; que ao derrotar um desafeto (João da Costa) por tabela, no tapetão; leva para o Senado um membro do seu Partido. Resta saber se o Povo vai engolir essa tramóia ou vai dar o troco na eleição de outubro.
Se João da Costa tiver amor próprio e honradez, dá as costas como resposta ao PT e ao fantoche dos golpistas, cruzando os braços e mostrando de que lado está o Povo e verdade. Afinal, qual será seu futuro político num partido manipulado por golpístas? Onde até o governador impõe seus candidatos?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)