Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

domingo, 6 de novembro de 2011

Polícia Federal: Abuso de Poder na UFRO


Compartilho com vocês a angústia de estar no Estado mais periférico do Brasil. A Universidade Federal de Rondônia está em greve há 46 dias (desde 14 de setembro) e ninguém fora de Rondônia sabe disso. A Reitoria está ocupada pelos estudantes há 25 dias. Ocupada significa fechada.
Professor é preso por agentes armados da Polícia Federal
Foto Luiz Machado
Um professor de História foi preso arbitrariamente pela Polícia Federal enquanto chupava um pirulito.
Os bombeiros condenaram o campus universitário. Os departamentos de Biologia e Química são praticamente bombas-relógio.
Todo dinheiro que entra pelo REUNI some num buraco negro e grande parte das vagas que o MEC manda são ocupadas por favorecidos pela Administração Superior.
Pedimos o afastamento do Reitor, mas ele não renuncia. Pedimos intervenção do MEC, mas demora. Resta fazer pressão e divulgar a greve fora de Rondônia. Aqui temos o apoio da mídia local e da sociedade (que traz comida e diesel pro gerador da Reitoria - cortaram a energia).
Estamos no faroeste.

Aqui o blog Comando de Greve Unir.
Assista abaixo a prisão arbitrária de um professor pela polícia federal.




Opinião dO Cachete:
Abuso de autoridade bem documentada. Testemunhas não foram escutadas. Imagens sugerem furto de uma câmera por parte do policial de camisa laranja (Novinho Vibrador!). Viatura descaracterizada. Espero que o MP de Rondônia atue neste caso urgentemente e resolva da melhor forma possível... E puna essa arbitrariedade!

Um comentário:

DiAfonso disse...

Cumpadi,

Dados interessantes, além do perfil "vibrador" do policial de camisa laranja, bem colocado por você:

O tal policial é acusado de roubo por alguém [o áudio é claro], pois põe a máquina fotográfica na bolsa;

Não há ordem judicial algum para que os policiais fizessem o que fizeram;

O último policial a chegar, vomita arrogância, pois escuta apenas o que dizem os que parecem ser seus subordinados: "Vamos detê-lo [o professor] agora", diz o último policial;

Resumo da ópera: Os policiais, que parecem estar na PF há pouco tempo cometeram a maior trapalhada operacional e jurídica.

Abs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)