Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

domingo, 5 de junho de 2011

Tumulto Adia Debate dos Candidatos a Reitor do IFPE

video

Os preparativos para a eleição histórica do primeiro reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) foi marcado, nesta sexta-feira (3) por um grande tumulto, que impediu a realização do último debate entre os quatro candidatos ao cargo, o primeiro realizado no campus do Recife, o maior da instituição. Isso porque parte do corpo estudantil da unidade, composto por 6.794 alunos, não pode participar do evento, dada a limitação física do auditório da unidade, reservada apenas para 280 pessoas, em sua maioria, servidores e professores. A exclusão gerou revolta. Em meio a protestos, a polícia chegou a ser chamada e, pelo temor gerado quanto à segurança de todos os envolvidos, o debate acabou adiado para a próxima terça-feira (7), no Teatro da UFPE, às 9h, um dia antes das eleições.
Entre o corpo discente, as posturas não eram unânimes. “A gente começou a se concentrar em frente à área que estava fechada por uma corrente e, depois, furamos o bloqueio, mas a porta de vidro estava fechada. Ficamos protestando e gritando até conseguir entrar”, lembra o aluno Igor Gomes. A estudante Juliana Ramos, do 4º período de Eletrotécnica, pediu desculpas pelo uso da força, ‘até física’, como classificou. “Mas oprimiram nossa voz e temos que ter vez. Não podemos ser vândalos, temos de ser educados”, garantiu. Alheio ao movimento, o aluno de Edificações, Douglas Gonçalves, 18, aproveitava o tempo livre para jogar dominó, mas garantiu estar ciente da movimentação. “Já sei em quem vou votar. Só era bom ver o debate para confirmar minhas ideias, mas tudo bem”, resumiu. Dois policiais militares estiveram no local para conter a manifestação, que reuniu mais de cem alunos. No entanto, não houve notificações de crime durante a ação.
Todos os estudantes que estavam na instituição durante o debate foram liberados de presença em salas de aula para participar do evento, mas a estrutura física não comporta a concentração de alunos. “Cheguei a propor que o debate fosse realizado na quadra de esportes, mas meus colegas rejeitaram a proposta. Houve pouco tempo em todo o processo eleitoral, por isso, preferia que o debate fosse hoje, mas eu e muitos dos presentes nos sentimos inseguros na hora da manifestação”, garantiu o candidato Francisco Granata. A insegurança foi compartilhada pelo também candidato José Mario Cavalcante: “Foi uma medida prudente da comissão eleitoral. O desejo de participação dos estudantes foi maior do que esperávamos e todas os envolvidos no processo devem têm que estar bem representados nas eleições e quem pode raciocinar não pode se sentir ameaçado”, afirmou.
Os demais candidatos, no entanto, se disseram não intimidados pela ação dos alunos. Para Claudia Sansil, restou o lamento que a situação tenha chegado ao patamar verificado, mas a decisão garantiu a integridade física de todos e deu ouvidos aos estudantes. “Sei que o bom senso iria prevalecer. Todos somos educados e estamos numa casa de educação. O processo não será prejudicado porque teremos outro debate e os três realizados no interior foram transmitidos pela internet”, lembra. Telmo Mendes classificou a ação como um ato natural aos estudantes “e do próprio eleitor”, que não irá interferir no processo. Ele inclusive apoiou a ação, juntando-se aos alunos que, minutos antes gritavam “vamos invadir” do lado de fora do auditório. “Em nenhum momento senti insegurança. São todos homens da ciência, respeitadores. O problema é que eles são excluídos do processo, um voto dos servidores vale por cem deles e isso contando como válido até mesmo os alunos mortos ou ausentes”, conclui.
Eleição – O novo reitor do IFPE será escolhido no próximo dia 8 de junho, das 8h às 20h30, em 19 polos espalhados por Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia. Ao todo, são 54 urnas eletrônicas para computar os possíveis 13.724 votos (mais da metade deles no Recife e Vitória de Santo Antão). O pleito admite três tipos de eleitores, estudantes (12.078), professores (772) e servidores administrativos (655), com pesos de votos distintos. Esta é a primeira eleição para reitor da instituição, que movimenta um orçamento superior a R$ 200 milhões por ano. Ao mesmo tempo também serão eleitos os diretores das unidades do Recife, Pesqueira e Barreiros.

Ed Wanderley

Fonte: Portal Pernambuco.com

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)