Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

E as Mentiras Continuam!



A Demissão do Alexandre Garcia

Quem de nós ainda não recebeu um e-mail falando da demissão de Alexandre Garcia, Arnaldo Jabor, Boris Casoy, Salete Lemos e outros, por ter falado alguma coisa contra o Governo Lula? Mas os "demitidos" continuam a trabalhar nas mesmas empresas que estavam quando fizeram a matéria causa da "demissão"!
O e-mail da moda agora é jornalista ou jornal censurado. E os jornais continuam vomitando suas matérias anti-Lula, anti-Dilma e tudo bem!
Continuo recebendo e-mails com a famosa carta de Marília Gabriela, mesmo após a mesma ter desmentido a sua autoria!
O que pensam essas pessoas que divulgam essas bobagens? Má fé? Preguiça em procurar a verdade?
Tenho me empenhado em desmentir estas agressões ao bom senso e inteligência humanos, mas as pessoas para quem envio as respostas não me dão nenhum retorno. Nem as vejo enviando o mesmo desmentido para as pessoas a quem elas enviaram a mentira. Será vergonha? Ou burrice mesmo! Acreditar no maravilhoso, no impossível, no chocante, parece ser bom! Mesmo que sejam mentiras! Que assistam Harry Potter, então! Pelo menos é divertido e não abala o caráter de ninguém!

2 comentários:

Francisco disse...

A FÉ DE UM METIROSO - Não é possível que o Zéarroganteserra não seja beatificado depois de tramar com tanta sinceridade usando o nome de Deus em vão!Ele mente demais da conta,uma hora diz que não conhece o Paulo 'Preto',depois diz que o conhece,a sua mulher chilena sai arrotando mentiras contra a DILMA e assim por diante.'JESUS É A VERDADE E A JUSTIÇA'.Será que Zéarroganteserra e Monicachilena sabem o significado da palavra HIPOCRISIA?

Giovani de Morais e Silva disse...

Hipocrisia para eles é uma prática normal, Francisco. Obrigado pelo comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)