Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Maitê Proença - Uma Mulher de Alto Nível



Comportamento Exemplar!

Belo vídeo, não? Essa introdução foi para ilustrar esse post sobre o caráter desta bela senhora. Em entrevista ao Blog do Estadão a nobre senhora saiu com a célebre declaração:
"A mulher ainda é tratada como escrava na África, Ásia, países árabes, na maior parte do planeta. Só no ocidente houve progressos, muitos, mas ainda há discriminação. Quem sabe a própria venha a calhar nesse momento de eleições, atiçando os machos selvagens e nos salvando da Dilma?"
Algumas perguntas que eu poderia dirigir a esta senhora me passaram pela cabeça. Algumas delas baseadas na declaração, outra no vídeo. Eis as perguntas!
O que a senhora quer dizer com machos selvagens? Os que batem em mulher e as tratam como escravas? A senhora acha estes machos selvagens males necessários para atingir o objetivo de discriminar a Dilma? A senhora já foi amada por um homem de verdade? Discriminar a mulher pode ser coveniente dependendo do objetivo?
Agora uma pergunta baseada no vídeo. Especialmente na parte da fonte. A senhora prefere cuspir ou engolir?
O mal de se discutir ou se criticar uma pessoa deste nível é que vc tem que baixar o seu nível de discursão para que ela te entenda. E a segunda desvantagem é que você sempre perde por falta de experiência...

Às minha queridas leitoras. Desculpem a agressividade de minhas palavras! Mas tem horas que eu perco a paciência com canalhas... Homens ou mulheres!

3 comentários:

Junia disse...

Não tem que pedir desculpas não, Giovani, eu pelo menos adorei!!!!!E vc. notou quem estava rindo muito também???A Sonsinha....

Giovani de Morais e Silva disse...

Obrigado pelo carinho, Junia! Apareça sempre por aqui! Abraço!

Hector disse...

Mulher totalmente vazia, já conheci prostitutas com muito mais cultura.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)