Cachete - S. M. Antigamente, no Nordeste do Brasil, era assim que se chamava qualquer comprimido para dor.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Antônio Mateus: As Lapadas que a Esquerda leva

A Esquerda leva lapada há 80 anos. 
Derrubaram e incitaram o suicídio de Vargas porque ousou criar a CLT em 43. 
Derrubaram Jango e desapareceram com Jango e Juscelino Kubstichek com o Golpe Militar 64.
Derrubaram Dilma e perseguem Lula e o PT com o Golpe Parlamentar 2016. 
Não mataram Brizola nem Arraes porque ambos morreram de morte morrida: causa mortis natural. 
O discurso da direita e da elite dominante é sempre o mesmo discurso vazio, opaco e SEM PROVAS: Mar de Lama, Ouro de Moscou, Roubo Deslavado. 
E a Esquerda segue com seu ritual: A história fará seu julgamento... 
Os religiosos falam em vida eterna no céu... 
O que você acredita mesmo: O julgamento da história ou vida eterna no céu?

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Gregório Duvivier: Dona Folha, tá difícil de defender!

Em seu editorial na sexta (2), a senhora diz que se o governo não souber "reprimir os fanáticos da violência", o Brasil corre o risco de se transformar numa ditadura assim como aconteceu na "Alemanha dos anos 30". À polícia do Estado de S. Paulo, que já não é famosa pela gentileza, a senhora recomenda que "reprima" mais duramente os "grupelhos extremistas" – porque senão os baderneiros vão tomar o poder e transformar o Brasil na Alemanha nazista.

Gregório Duvivier
Escritor, ator, diretor e humorista
Concordo que existem muitas razões pra ter medo. Mas não pelas mesmas razões. O vampiro que nos governa acaba de recriar o Gabinete de Segurança Institucional. O ministro da Justiça pede menos pesquisa e mais armamento. Uma jovem perde um olho atacada pela polícia. Uma presidenta democraticamente eleita é derrubada porque teria cometido um crime, mas não perde os direitos políticos porque afinal ela não cometeu crime nenhum. O Senado que a derrubou por causa de créditos suplementares muda a lei em relação aos créditos no dia seguinte à sua queda.
Concordo quando a senhora diz que uma ditadura se avizinha, mas discordo que são os "black bloc" que vão tomar o poder. Dona Folha, a senhora já conheceu um "black bloc"? "Black blocs" em geral têm 12 anos, espinhas e mochila cheia de roupa preta e remédios pra acne.
Não sei se por ignorância ou cinismo, a senhora ignorou o fato de a Alemanha nazista não ter sido criada pelos "fanáticos da violência". Como bem lembrou Bruno Torturra, a Alemanha nazista se consolida quando Hitler culpa os tais baderneiros pelo incêndio do Reichstag e cria um Estado de exceção com o objetivo de "reprimir baderneiros" – igualzinho a senhora tá pedindo.
Quando o Reichstag pegou fogo, os jornais pediram medidas de emergência contra os "baderneiros" em editoriais muito parecidos com o seu. Hitler não teria ganhado terreno sem uma profusão de jornais pedindo "mais repressão aos grupelhos" – jornais estes que, vale lembrar, depois foram proibidos de circular.
O golpe de 64 não foi obra do "extremismo", mas daqueles que alegavam querer combatê-lo. Quem instaura a ditadura não são os baderneiros, são os apavorados. Só há golpe quando há medo. Quando a senhora contribui com o medo, a senhora contribui com o golpe.
Um jornal é do tamanho dos inimigos dele. Quando a senhora pede maior repressão a adolescentes desarmados, se alinha com o mais forte e faz vista grossa pra truculência. Jornalismo, pra mim, era o contrário.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Rinaldo Beltrão: O Golpe de 2016

O dia 31 de agosto deverá ser marcado por um dos momentos mais tristes da história do Brasil: a efetivação de um golpe que tirará do poder a presidenta Dilma, acusada injustamente de crime de responsabilidade. Novamente um dia 31. Há pouco mais de 52 anos, num dia 31, essas mesmas elites tramaram um golpe que mergulhou o Brasil num período de 21 anos de ditadura militar. A conspiração para a derrubada do presidente João Goulart (em março de 64) articulou o grande capital, agentes do imperialismo, chefes militares, políticos como Tancredo Neves (avô de Aécio, coincidência né?), Magalhães Pinto e Carlos Lacerda (da imprensa golpista). Roberto Marinho (dono da rede globo) e a UDN. É trágico como a história se repete. Essa elite não aceitou as transformações que estavam sendo promovidas no passado por Juscelino e Jango. Muito menos agora nos governos Lula e Dilma. Não aceitaram ver o filho do pobre receber o diploma de doutor, chegar energia elétrica nos confins do Brasil, ver os aeroportos lotados de "pobres" viajando para o exterior, ver os negros e mulheres passando a ocupar o lugar que lhes é devido na sociedade, ver o Nordeste passar por período de seca sem ter as pessoas passando fome, não ver mais nordestinos indo mendigar o pão no "sul maravilha" , ver a chegada de médicos para todos os cantos do Brasil, multiplicar as escolas técnicas e universidades, ver que não precisávamos mais nos humilhar frente ao imperialismo ianque, o pagamento da dívida externa, a defesa do nosso petróleo, ver a construção de uma relação sólida e promissora com nossos vizinhos da América do Sul e outras nações como a África do Sul, China, Índia e Rússia. Tramaram um golpe. Criaram um tribunal de exceção em que provas não são levadas em conta, testemunhos são desprezados, argumentações não têm valor. A imprensa golpista ficou com a responsabilidade de cauterizar as mentes. Só valeu nesse jogo sujo a derrubada de um governo eleito pela maioria da população, a todo custo, até porque no voto essas elites jamais retornariam ao poder. A imprensa internacional é categórica: está em curso um golpe no Brasil. O Le Monde, um dos maiores jornais da Europa, escreveu domingo passado: “Se esse não é um golpe de Estado, é no mínimo uma farsa. E as verdadeiras vítimas dessa tragicomédia política infelizmente são os brasileiros.” O Jornal Pravda da Rússia afirma: "golpe em curso no Brasil". Até a capitalista CNN afirmou "corruptos querem o impeachment de uma pessoa honesta que além do mais não tem base jurídica". Apenas a mídia golpista do Brasil que trata do assunto como sendo constitucional. Desvirtua a informação para parecer que estamos seguindo a legislação. O rito está sendo seguido é verdade. O processo está sendo dirigido pelo presidente da mais alta corte do Brasil, é verdade. Mas o que é fundamental ninguém da imprensa nazista fala: sem crime não existe culpa. Estou com pena do Brasil. Lamento pelo povo brasileiro sofrido. Mas tenho orgulho de nossa presidenta. Mulher de coragem, coração valente. Talvez a pessoa mais injustiçada da história do Brasil. Condenada duas vezes sendo inocente, mas que não foge a luta. Luta que continuaremos travando, pois nosso sonho de democracia não vai ser desmontado por esses golpistas que desde o tempo das caravelas se locupletam das riquezas do nosso Brasil. 

domingo, 28 de agosto de 2016

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Impeachment da Presidenta Dilma: Joguei a Toalha!

Joguei a toalha! Só nos resta a fé. E fé é o que eu não tenho neste bando de canalhas corruptos do Senado Federal. Estão comprados. Afinal, são 50 bilhões de reais do "rombo" inventado pelo Presidente Intestino Michel FORA Temer para recompensá-los pelo trabalho sujo. Irão para a lata do lixo da história. Para o limbo moral reservado aos canalhas da humanidade!
Quanto ao povo, continua apático e esperando que aconteça um milagre que o salve. O Povo Brasileiro nunca foi real protagonista do seu destino. Sempre buscou por heróis que resolvam seus problemas como num passe de mágica. Mas jamais deixará sua cerveja, sua praia, seu churrasco, para lutar pelos direitos que tem ou pelos direitos que lhe estão sendo retirados. Sobra comodismo e preguiça! Não somos um povo pacífico. Somos um povo passivo! Lerdo! Indolente! Acomodado! Inerte!
Mas tudo tem um preço na vida! Dilma vai pagar o dela. O preço de ser honesta, mas cair nas garras desonestas de ladrões, corruptos e canalhas que defendem seu próprio projeto de enriquecimento ilícito em detrimento de um projeto de progresso de Brasil desenvolvido há 13 anos pelo PT e seus presidentes eleitos democraticamente. Mas, o povo também pagará seu preço! Desemprego, educação falida, fim dos projetos de moradia popular, fim dos programas de distribuição de renda, fim dos programas de melhoria da saúde nacional. 
Total caos no país! A custo do dinheiro público da fatia mais pobre do bolo financiador! 
Que isso sirva, pelo menos, de lição para o povo brasileiro. Que ele aprenda que Deputados e Senadores só legislam em função deles mesmos e dos 3% mais ricos do Brasil. O resto é resto. E o povo faz parte deste desprezível resto!

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Caio César: 13 Sintomas que você está guinando à direita


É proibido Virar à Direita!
  1. Começar a não se importar mais, com política.
  2. Começar a achar que a Economia, é o único motor de uma sociedade.
  3. Começar a desistir de politizar os menos educados politicamente.
  4. Começar a acreditar que política é perda de tempo e que nenhum político presta.
  5. Seguindo a proposição 4, começar a afirmar:
    "Eu vou é tomar conta de minha vida mesmo! Eu quero que os políticos e o povo se explodam".
  6. Começar a achar que políticas públicas e de afirmação social, são assistencialismos políticos-partidários.
  7. Começar a achar que, "Só DEUS para salvar este Estado-Nação".
  8. Começar a pensar que a COR Vermelha representa o Comunismo ou o Capeta!
  9. Começar a aceitar a ordem natural das inclinações sociais.
  10. Começar a pensar que o Estado não deve mais ser soberano precisa servir aos interesses do mercado.
  11. Começar a persuadir o indivíduo, sob alguma condição sua de superioridade.
  12. Começar a acreditar que a Educação deve ser tradicional e mecanizada. Voltada à formação técnica e profissionalizante.
  13. Começar a fazer campanha contra a corrupção, sendo também corrupto. 
Portanto, cuidado com seus ideais! 

Pois eles podem estar sendo invadidos pela ordem natural dominante e você pensando que é, e será sempre, Esquerda!

Caio César Farias

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Luta Armada? Não!

Carlos Lamarca
Muitos companheiros me perguntam sobre a possibilidade de se partir para a luta armada.... Eu respondo que seria uma grande burrice... Novamente!
A população civil não tem treinamento militar. Falta a disciplina, técnica e tática militares. E armas!!
Seria muito romântico! Mas seria, também, um banho de sangue!
Façamos a nossa parte do jeito que sabemos fazer. Na rua, no protesto, na GREVE GERAL!
Historicamente, apenas duas vezes os mais fracos venceram os mais fortes em uma guerra... Quando Davi matou Golias e quando o Vietnã do Norte ganhou a guerra para os EUA... E se passaram 4 mil anos de um evento para outro...

domingo, 29 de maio de 2016

Dalmo Dallari: Um Visionário!

O texto abaixo é do Jurista Dalmo Dallari. Foi publicado em 2002 quando o Ministro Gilmar Mendes foi indicado para o STF pelo então Presidente da República Fernando Henrique Cardoso. E indicava o que estamos vendo hoje deste patético representante do STF. Leitura imperdível!

Ministro Gilmar Mendes
"É assim que se degradam as instituições e se corrompem os fundamentos da ordem constitucional democrática." - Dalmo Dallari

Degradação do Judiciário

Nenhum Estado moderno pode ser considerado democrático e civilizado se não tiver um Poder Judiciário independente e imparcial, que tome por parâmetro máximo a Constituição e que tenha condições efetivas para impedir arbitrariedades e corrupção, assegurando, desse modo, os direitos consagrados nos dispositivos constitucionais.
Sem o respeito aos direitos e aos órgãos e instituições encarregados de protegê-los, o que resta é a lei do mais forte, do mais atrevido, do mais astucioso, do mais oportunista, do mais demagogo, do mais distanciado da ética.
Essas considerações, que apenas reproduzem e sintetizam o que tem sido afirmado e reafirmado por todos os teóricos do Estado democrático de Direito, são necessárias e oportunas em face da notícia de que o presidente da República, com afoiteza e imprudência muito estranhas, encaminhou ao Senado uma indicação para membro do Supremo Tribunal Federal, que pode ser considerada verdadeira declaração de guerra do Poder Executivo federal ao Poder Judiciário, ao Ministério Público, à Ordem dos Advogados do Brasil e a toda a comunidade jurídica.
Se essa indicação vier a ser aprovada pelo Senado, não há exagero em afirmar que estarão correndo sério risco a proteção dos direitos no Brasil, o combate à corrupção e a própria normalidade constitucional. Por isso é necessário chamar a atenção para alguns fatos graves, a fim de que o povo e a imprensa fiquem vigilantes e exijam das autoridades o cumprimento rigoroso e honesto de suas atribuições constitucionais, com a firmeza e transparência indispensáveis num sistema democrático.
Segundo vem sendo divulgado por vários órgãos da imprensa, estaria sendo montada uma grande operação para anular o Supremo Tribunal Federal, tornando-o completamente submisso ao atual chefe do Executivo, mesmo depois do término de seu mandato. Um sinal dessa investida seria a indicação, agora concretizada, do atual advogado-geral da União, Gilmar Mendes, alto funcionário subordinado ao presidente da República, para a próxima vaga na Suprema Corte. Além da estranha afoiteza do presidente -pois a indicação foi noticiada antes que se formalizasse a abertura da vaga-, o nome indicado está longe de preencher os requisitos necessários para que alguém seja membro da mais alta corte do país.
É oportuno lembrar que o STF dá a última palavra sobre a constitucionalidade das leis e dos atos das autoridades públicas e terá papel fundamental na promoção da responsabilidade do presidente da República pela prática de ilegalidades e corrupção.

"A comunidade jurídica sabe quem é o indicado e não pode assistir calada e submissa à consumação dessa escolha inadequada"

É importante assinalar que aquele alto funcionário do Executivo especializou-se em "inventar" soluções jurídicas no interesse do governo. Ele foi assessor muito próximo do ex-presidente Collor, que nunca se notabilizou pelo respeito ao direito. Já no governo Fernando Henrique, o mesmo dr. Gilmar Mendes, que pertence ao Ministério Público da União, aparece assessorando o ministro da Justiça Nelson Jobim, na tentativa de anular a demarcação de áreas indígenas. Alegando inconstitucionalidade, duas vezes negada pelo STF, "inventaram" uma tese jurídica, que serviu de base para um decreto do presidente Fernando Henrique revogando o decreto em que se baseavam as demarcações. Mais recentemente, o advogado-geral da União, derrotado no Judiciário em outro caso, recomendou aos órgãos da administração que não cumprissem decisões judiciais.
Medidas desse tipo, propostas e adotadas por sugestão do advogado-geral da União, muitas vezes eram claramente inconstitucionais e deram fundamento para a concessão de liminares e decisões de juízes e tribunais, contra atos de autoridades federais.
Indignado com essas derrotas judiciais, o dr. Gilmar Mendes fez inúmeros pronunciamentos pela imprensa, agredindo grosseiramente juízes e tribunais, o que culminou com sua afirmação textual de que o sistema judiciário brasileiro é um "manicômio judiciário".
Obviamente isso ofendeu gravemente a todos os juízes brasileiros ciosos de sua dignidade, o que ficou claramente expresso em artigo publicado no "Informe", veículo de divulgação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (edição 107, dezembro de 2001). Num texto sereno e objetivo, significativamente intitulado "Manicômio Judiciário" e assinado pelo presidente daquele tribunal, observa-se que "não são decisões injustas que causam a irritação, a iracúndia, a irritabilidade do advogado-geral da União, mas as decisões contrárias às medidas do Poder Executivo".
E não faltaram injúrias aos advogados, pois, na opinião do dr. Gilmar Mendes, toda liminar concedida contra ato do governo federal é produto de conluio corrupto entre advogados e juízes, sócios na "indústria de liminares".
A par desse desrespeito pelas instituições jurídicas, existe mais um problema ético. Revelou a revista "Época" (22/4/ 02, pág. 40) que a chefia da Advocacia Geral da União, isso é, o dr. Gilmar Mendes, pagou R$ 32.400 ao Instituto Brasiliense de Direito Público -do qual o mesmo dr. Gilmar Mendes é um dos proprietários- para que seus subordinados lá fizessem cursos. Isso é contrário à ética e à probidade administrativa, estando muito longe de se enquadrar na "reputação ilibada", exigida pelo artigo 101 da Constituição, para que alguém integre o Supremo.
A comunidade jurídica sabe quem é o indicado e não pode assistir calada e submissa à consumação dessa escolha notoriamente inadequada, contribuindo, com sua omissão, para que a arguição pública do candidato pelo Senado, prevista no artigo 52 da Constituição, seja apenas uma simulação ou "ação entre amigos". É assim que se degradam as instituições e se corrompem os fundamentos da ordem constitucional democrática.

Dalmo de Abreu Dallari, 70, advogado, é professor da Faculdade de Direito da USP. Foi secretário de Negócios do município de São Paulo (administração Luiza Erundina)

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Mateus Santos: Estava Pedindo


Não costumo expor o que penso em redes sociais acerca de temas polêmicos, mas o que aconteceu essa semana tocou um alarme na minha cabeça.

Foto do perfil de Mateus Santos
Mateus Santos
Como a maioria deve saber, uma moça foi estuprada no Rio de Janeiro (a notícia podia parar por aí e já seria terrível) por 30 homens. 30 homens... eu poderia chamá-los de animais, mas animais respeitam os demais da mesma espécie. O ser humano é a única espécie que mata por prazer e comete atrocidades contra os semelhantes. 
E no meio disso tudo o que mais dói é ver que nossa espécie se acostumou a culpar a vítima. Hoje em dia andar na rua mexendo no celular é "tava pedindo pra ser roubado", mulher andar de mini saia é "tava pedindo pra ser estuprada". Quando foi que exercer um direito tornou-se um erro? Quando foi que o bizarro tornou-se normal?
Pare e pense no absurdo que é você ter que criar um movimento que lute por uma coisa que é sua por direito...(in)felizmente, precisou-se criar um movimento que lutasse por causas feministas. O feminismo deveria se chamar "humanismo" porque luta pela igualdade do ser humano! O machismo começa quando menino não pode usar rosa, menino não pode brincar de Barbie, menina não pode jogar futebol e não pode brincar de carrinho. Brinquei de Barbie, uso rosa, passo base nas unhas e maquiagem no rosto pra ir em festa e sabe o que isso significa? Significa que antes de ser homem eu sou gente e não devo ser julgado por meus hábitos e sim por minha índole. 
"Sou contra o feminismo porque conheço mulheres feministas que são contra os homens e pregam que as mulheres são superiores." Não comprometa uma cesta de laranjas porque algumas são podres. 
Homens, nunca saberemos o que é andar ma rua à noite e ter medo de ter nosso corpo violado, medo de ser roubado, medo de ser tirado um direito nosso de andar como quisermos, medo do(a) nosso(a) parceiro(a) não ficar do nosso lado e dizer que a culpa é nossa porque nós "pedimos pra que isso ocorresse."
Mulheres, peço sinceras desculpas por tudo que o gênero masculino já fez. Pode não servir de nada tudo isso, mas é a forma que tenho de chegar a todas que conheço. Espero do fundo do coração que o feminismo ganhe força e que essa luta não se limite a um gênero. Espero que essa luta seja de toda a humanidade.
"Não ensinem suas filhas a usarem roupas maiores. Ensinem seus filhos a não estuprarem."

Meu sincero apoio,
Mateus.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil quanto ela mesma."
(Joseph Pulitzer)